FANDOM


Alexandra
Alexandra em Força Elemental - Revolução.png
Idades em Geral
2011 Alguns mesês (realmente)
16 anos (fisicamente)
2012 9 mesês/1 ano (realmente)
17 anos (ficicamente)
2013 1/2 anos (realmente)
17/18 anos (fisicamente)
2016 5 anos (realmente)
21 anos (fisicamente)
Informações Gerais
Aliás Arthura (quando não tinha um nome definido)
Praesent vestibulum (nome de criação)
Vantagem inesperada (Aggregor)
Clone feminino de Arthur (Xalata; ex)
Menininha tola (John Philip; ex)
Garota perfeita (Gênio do Mal)
Minha criação (Gênio do Mal)
Espécie Humana
Posição A5
Detalhes
Primeira aparição Poder Feminino
Galeria de Alexandra L. (0)

Alexandra L. é uma cópia genética do sexo feminino do jovem com poderes elementais vinculados a aerocinese chamado Arthur L. Neto, produzida por um cientística pesquisador sobre clonagem, física e biologia auto-intitulado como Gênio do Mal, para ser uma arma secreta da organização e também objeto sexual do mesmo. Após uma luta, a clone tomou consciência de sua autonomia e liberdade para decidir quem deveria ser, e se desvinculou completamente de seu criador inclusive se rebelando, e mais tarde ingressou na equipe de Arthur e lutou para ser uma agente de campo ao lado de outros do mesmo nível. Sua maior preocupação era ser uma humana normal, sentindo como se nunca fosse ser. No décimo quinto episódio de Força Elemental, Professor Paradoxo confirmou que as células da garota já se consolidaram, ao ponto dela poder ser de fato uma homo sapien.

Aparência física Editar

Gênio do Mal se gaba de ter clonado a "menina perfeita", com um funcionamento bioorgânico completamente diferente e também incrivelmente sistemático, cuja atividade é de suma excelência em seu mais amplo sentido. Em outras palavras, o organismo e o metabolismo de Alexandra são funcionais e feitos para serem assim por toda a sua vida humana, eliminando resíduos com eficácia, e lidando com ameaças externas de modo completamente sagaz. Isso faz com que ela tenha uma imunidade a doenças superior a qualquer um, já que seus anticorpos são extra-potentes e mais capacitados a exterminar qualquer ameaça por causa do tipo de materiais que seu corpo separa para fabricá-los, e a velocidade para com eles. Também consegue remover de seu corpo radicais livres com muita facilidade, permanecendo com uma pele perfeita, lisa e brilhosa. A única problemática desse sistema tão magistral é que tudo depende da alimentação que ela ingere, para tirar sustância, caso contrário como qualquer ser humano Alexandra começa a padecer retirando forças das estruturas nele já firmadas como lipídios e músculos até em casos de dias sem comer, vir ao óbito por certa insuficiência; nada muito além do normal.

Alexandra em constituição física é uma cópia quase exata de Arthur L. Neto, cujas diferenças estão na remoção de seus defeitos como uma pinta na mão esquerda, outra no lado esquerdo da boca, e sem marcas de nascença como ele tem no ombro direito. Também possui seu porte um tanto mais esquio, magro, fino, e é um tanto menor em altura do que seu "parente". De modo simplório, ela é uma jovem que aparenta ter uma faixa de idade entre dezoito e vinte e um anos (menos em Arthur: Supremacia Alienígena e na primeira temporada de Arthur: Força Elemental), olhos castanhos, cabelos cumpridos pretos com uma mecha na testa mais o fato do próprio ser jogado no lado direito, além de lábios carnudos e altura de cerca de 1,80.

De vestuário, costumou usar muito uma camiseta baby look preta com gola em decote "v" e mangas brancas, além de um shorts verde com um par de sapatos pretos. Já passou a usar outras vestes, como um uniforme de esquema de cores azul e amarela de quando foi resgatada em Santa Clara do controle de Gênio do Mal, ou então uma camiseta branca com jaqueta jeans e uma calça na mesma cor. Outro conjunto de seu clássico foi uma jaqueta de couro emprestada de Caio Imota preta, com a já citada calça jeans (roupa a qual, aliás, foi destinada ao uso de PVAC#48).

Personalidade Editar

O comportamento de Alexandra sempre foi um tanto retraído, como se não se autorizasse / se permitisse estar ou fazer determinados atos que são aparentemente normais para outros, por não ser alguém de fato e sim uma cópia criada para finalidades sombrias e criminosas. Isso fez dois marcos em seu caráter. Um de temer e recear não ser uma ser humana de fato e sim uma "coisa" sem determinado valor ou então uma mera arma cujo dever é ser usado por seu proprietário, algo que com o tempo foi culminado até quando viu uma réplica sua existente em um passado alternativo o qual o professor Paradoxo explicou ser uma prova da tão real que ela merece e foi confirmada existir, sob o argumento superior de que a estrutura celular da mesma se consolidou em uma forma estável com o número de cromossomos somado a estrutura totalmente equivalente ao de um ser humano. E também, uma certa timidez que desenvolveu para com a estranheza do mundo que foi com o tempo ceivada com a familiarização do estar em diferentes missões ao redor do globo, o que tornou habitual e assim sendo, seguro estar diante do diferente uma vez que ele sempre vem a surgir e subitamente desaparecer sob sua vida.

Para pessoas conhecidas, Alexandra é uma garota carinhosa e afável, mas um tanto inexperiente sobre como lidar com a vida e suas vicissitudes, sendo receptiva para ouvir conselhos (como para - muito mostrado - John Philip) e também incrédula quanto as impurezas perfeitamente explorado no episódio "Almas Gêmeas" onde tanto cai na lábia do dissimulado Michael Morningstar que a persuade a aceitá-lo como seu namorado apenas para drenar sua energia e tirar vantagem para com a equipe, sendo que ela mesmo diante das provas do mal caratismo de Michael ainda o defende para Arthur e Caio em plena luta nos primeiros instantes. E no mesmo episódio, Alexandra ainda quase é estuprada por um conjunto de mendigos em especial Zé do Latão que percebendo com bons olhos a presença da jovem, pretendiam a ter a prazer e ela apenas fazia associações do presente acontecimento com as mazelas das sociedade, em outras palavras, os vendo apenas como pobres coitados e não como o risco a sua integridade física e moral que eram.

Mas, com o tempo quando a equipe de desuniu com a batalha Suprema, Alexandra buscou ser mais autossuficiente e se informou com suas amizades sobre como fazer isso, se fechando para seus velhos amigos e sendo muito receosa com eles, embora ainda demonstrasse fragilidade em seu ar mixada com um tom mais forte de sua expressão. Curou-se disso com a reintegração da equipe, e se tornou mais séria no decorrer de Força Elemental. Em "A Nova Perfeição", é revelado um desejo secreto da garota de ensinar as coisas que aprende com outras pessoas e mais evidente, ter raízes com outras pessoas e formar uma família estendida entre amigos e pessoas compactuarias de seu DNA. PVAC#48 foi a escolhida para este posto, sendo quem foi tratada com muito cuidado e atenção por ela, sendo que ensinou a lidar com seus poderes de uma forma mais habilidosa e mostrou padrões em Gênio do Mal que o diminuíam aos olhos de PVAC, na esperança de não assustá-la sob suas ameaças.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória