FANDOM


Imagem.png
Informações
Série

Arthur: Força Elemental

Episódio

Além do Conhecido

Estreia

16 de Agosto de 2013

Duração

29 (minutos)

Dirigido por

Artuaii

Escrito por

Artuaii

Anterior

Concórdia

Próximo

Satisfação

Discussão

Além do Conhecido é o sextégimo segundo episódio de Arthur: Força Elemental e o segundo episódio da terceira temporada (Fight for Survival). Este episódio teve sua data de estreia marcada para 16 de Agosto de 2013.

Sinopse Editar

Arthur vai sozinho para Pagsalakayorgan Isadong em uma missão de reconhecimento para Luciano, mas acaba ficando preso lá contando com a ajuda de Naturpulchi Tudinem, uma Monomachíe com habilidades preciosas para espécie que junto com seus semelhantes foi escravisada pela assembléia Monomachíe, e um dia consegue fugir de seu "cativeiro". Enquanto isso na Terra, a equipe tenta solucionar um meio de trazer Arthur de volta e junto as respostas para as perguntas que surgiram com a vinda dos Monomachíes ao planeta; e por conta disso, os Monomachíes fazem o mesmo com seus possíveis adversários.

Enredo Editar

Espaço cideral Editar

O episódio começa com Arthur se deparando com um buraco-negro e assutado pergunta o que ele era, e Luciano diz que era uma brecha espaço-temporal inexatamente, e que poderia servir tanto como um teleportador para outra parte do universo, tanto para um teleportador para alguma parte do nada ou causar uma atomização do indivúduo o espalhando por todo o universo; e seriam estas todas as chances dele. Arthur comenta a precisão de Luciano e pergunta se é melhor arriscar ou não, e Luciano diz que sim, pois "o medo é o que faz a queda de um homem"; já Xalata o contra-diz dizendo que o lógico era não, e Luciano diz que as chances de morte são quase nulas, não há problemas; principalmente pois ele domina todo o universo. Arthur então decide não arriscar e aciona Arraia a Jato para voltar à torre da Equipe, mas o buraco começa a produzir uma força maior de atração forçando Arthur a se jogar nele. Xalata e Caio ficam bravos com o que veem, mas Luciano diz que não é preciso, pois ele sabe se cuidar; isso faz uma sensação desconfortante entre os presentes.

Espaço cideral extradimensional Editar

Arthur (ainda como Arraia a Jato) vaga desacordado em outro universo, e quando acordo se depara com um impressionante vazio azul com estrelas brancas, lembrando o céu da Terra. Arthur repara que os planetas tem rotações diferentes do comum, sendo em alguns casos o planeta girando em torno da lua. Arthur tenta se comunicar com a equipe (com o Superomnitrix) e não consegue, e de repente o buraco-negra que liga as dimensões se fecha, desapontando o herói. Então ele procura o objetivo da missão, Pagsalakayorgan Isadong, e nada. Ele pensa em arriscar ir em outro planeta perguntar sobre os Monomachíes, mas se desencoraja pensando que ele poderia ser considerado estranho. Logo então ele percebe o maior planeta do sistema, um planeta verde com alguns detalhes roxos, brilhando no espaço azul e arrisca ser este o planeta dos Monomachíes.

Pagsalakayorgan Isadong Editar

Ele então entra em sua atmosfera e percebe algo estranho, como se não "precisasse respirar" e sente que as leis da gravidade não eram tão exatas como na Terra, pois caia fazendo força; então ele acaba se deparando com o chão abrindo um buraco, mas resiste e levanta e vê um belo planeta cheio de árvores azul-ciano lindas e monstanhas deslumbrantes e a terra roxa com o céu verde-azulado, e então admite que tal planeta é um bom lugar para se viver e prossegue.

Nave de Exploração Monomachíe - 06 de Janeiro de 2016 - 10:40 Editar

Na nave Monomachíe, Dyrand Statheróti̱ recebe informações de seu planeta que houve uma invasão de corpos materiais de carbono e uma energia voráz no região centro-oeste e compara tais atributos à um humano com uma super-arma e desconfia do governo terráquio e então fala para Dulcisuritia que estava ao seu lado que precisa chegar seu planeta, e a jovem Monomachíe responde que os Monomachíes precisam de um representante na Terra e Dyrand responde: "que seja Menasihati; eu não posso deixar que os humanos descobram logo cedo a verdade!" e Dulcisuritia sugere que Dyrand peça isto à N'metanje e Dyrand recusa a dizendo que N'metanje não era tão eficaz e de confiança para tal serviço, e Dulcisuritia responde contra-dizendo: "ele é o chefe das guardas do planeta, na verdade é o dever dele zelar pelo planeta! É rídiculo você dizer isto à ele, mesmo ele tendo personalidade um pouco brutal para o serviço" e Dyrand acaba concordando com a ideia, dizendo que "brutalidade resolveria o problema" e parte para falar com o Monomachíe.

Na sala de treinamentos, Dyrand vai falar com N'metanje. O Monomachíe diz estar surpreso com a presença de Dyrand nos comportimentos inferiores da nave, e Dyrand diz que uma ameaça carnal entrou nos limites do planeta, e antes que terminasse a frase N'metanhe responde agressivo dizendo que já havia dito em fazer uma projetação energéticamente cinética e não astral, e Dyrand diz que nunca pensou em uma visita extradimensional. N'metanje então diz que irá partir, pois somente ele seria capaz de estabelecer a ordem que Dyrand não soube impor; fazendo com que Dyrand ficasse bravo com ele, e um pouco arrependido da decisão.

Pagsalakayorgan Isadong Editar

Arthur (já destransformado) caminha pelos longos bastos de grama verde e admira as paisagens, e então aciona seu Superomnitrix usando a função de localização de espécies, e o dispositivo diz que não há uma definição para o que ele procura, mas mostra um desenho holográfico da espécie dominante encontrada, e se confirma que aquele era o planeta dos Monomachíes. Arthur continua andando e nota uma ação vulcânica em um pequeno morro de terra, e ao tocá-lo ele se desmorona e causa uma explosão de lava. Arthur se devende, mas a vegetação morre com isso, e a terra roxa desbotada domina no lugar; Arthur acha estranho tal coisa, e decide identificar como uma ação normal do lugar. As árvores seguem com suas folhas o caminho tomado por Arthur e notasse um gás saindo delas, Arthur acha estranho e passa por um arbusto contendo uma fruta nativa chamada Jugeumuimas, e então segue na direção em que o mapa do Superomnitrix indica como zona mais habitada; mas no caminho ele encontra um animal estranho de pele defeituosa que lembra um sapo gordo e acaba, com olhos caídos e dentes irregular olha para o herói e muitos outros fazem o mesmo, uma luz branca sai dos animais e ele estranha e sai e se crussa com um felino humanoide de cabelos vermelhos e olhos da mesma cor, que segue os olhares ao herói até ele sair.

Arthur vai para uma regiãoo de mata fechada e repreta de árvores e escuta a atividade de alguns soldados Monomachíes, que estão levando alguns iguais para um lugar desconhecido e Arthur decide seguir. Nisso ele encontra um compartimento métalico e dentre dele há vários Monomachíes presos e nisso os levados são jogados nele e os soldados vão em bora. Arthur chega até o lugar e colhe uma amostra do metal usado para fazer o portão e não é identificado nada conhecido. Arthur então foge do local quando os soldados voltam; mas estranha o fato de iguais estarem se prentendo, e suspeita de uma guerra de facções.

Torre da Equipe - 06 de Janeiro de 2016 - 12:16 Editar

Na torre da equipe, Xalata tenta localizar Arthur pelo mana do universo e nada e Luciano aparece dizendo que foi um fracasso a busca dos 12 heróins; Xalata volta a pesquisar sobre buracos-negros e nada, e Luciano o critica dizendo que sabe mais do que os livros contém. Caio pergunta se não tem nenhuma solução alternativa de descobrir o que aconteceu com Arthur e Luciano responde um objetivo "não" fazendo Caio perguntar: "então o que será?" e Xalata diz que teria que ir até o local estudar, e Luciano diz que já fez isto e nada, e então Xalata aceita pedir ajuda para John Philip, um rival dele mas alguém que poderia ajudar. Caio concorda e Luciano acha desnecessário, pois se ele não conseguiu nada consegue, mas Xalata então decide chamá-lo.

Pagsalakayorgan Isadong Editar

Arthur continua caminhando por Pagsalakayorgan Isadong estranhando a ausência de oxigênio no planeta e ainda as estranhas leis da física de lá, podendo saltar bem alto sem dificuldades. Ele encontra um rio de água verde e um pouco com sede pretendia beber um pouco, mas antes que usasse suas mãos para beber ele percebe uma folha caindo sobre o rio e se transformando em cinzas, e usando seu Superomnitrix identifica extrema acidez na água. Arthur sai de perde do rio e encontra mais morros de lavas explodindo e se devende e encontra mais uma vez um forte odor vindo de uma linda flor, e se pergunta o por que desses acontecimentos biológicos estranhos. Arthur sai de lá e vê soldados andando e dizendo que um dos prisioneiros fugiu, e por curiosidade ele os segue.

Logo a imagem se passa a uma garota monomachíe coberta de plantas sem nenhum traje para vestíla correndo sem rumo, com cabelos "loiros" esverdiados e olhos verdes claros com pele azul-esverdiada; atrás dela estavam dois soldados que atiravam lasers de energia elétrica estimulada, mas não a acertavam. Ele continua correndo desesperada e Arthur vê a cena escondido e chega um momento em que ela tropeça em uma vinha e os soldados dizem que enfim a prisioneira deveria ser morta. Não bastou nada para Arthur pretender ajudá-la e aciona o alienígena Diamante, e parte para ajudá-la. Quando os soldados aproveitam para atirar uma raio concentrado nela para liquídala, Diamante surge assustando a todos. Diamante soca um dos soldados e acaba redirecionando o raio no outro, e então ele pergunta se ela está bem e ele diz que sim. Mais quatro soldados aparecem pelos arbustos e Diamante atira projéteis em três e um o encarra corpo a corpo e se mostra forte, mas é detido quando Diamante faz crescer cristais sobre ele e dá o soco final. Diamante fala para os dois saírem dali e mais soldados pulam das árvores e atiraram raios no herói, mais uma vez redirecionados, mas um dos soldados o redireciona de volta em uma árvore fazendo-a cair, mas isto é aproveitado para uma fuga quando Diamante faz "chover" muitos cristais impedindo que os soldados os persigam, e quando eles tentam, não conseguem os achar. Um soldado diz que pode os sentir, e outro diz para eles avisarem os superiores sobre a localização dos inimigos os descrevendo como: "uma Lumenal fugitiva e um crystállum ambulante".

Arthur ainda como Diamante após andarem por um tempo pergunta a ela de novo: "você está bem?", e ela de novo responde "sim". Ela pergunta: "crystállum, por que estás tão preocupado?", e Arthur pergunta o que é um Crystállum e ela responde que é o que ela acha que ele é. Arthur volta ao normal e fala que está é sua verdadeira forma, e ela pergunta se ele então é um "shifter", e ele responde estranhado que não. Arthur pergunta o por que dos soldados estaram a perseguindo e ela conta que essa caça sem-sentido a sua sub-espécie veem que suas habilidades são as únicas capaz de salvar "nosso planeta", e Arthur fala que não era de Pagsalakayorgan Isadong e a garota nega a afirmação, pois todas as espécies do cosmos tem uma amostra de energia "ánimam" que barra sua entrada no planeta sem autorização e Arthur diz que é de outra dimensão. A garota diz que isso pode explicar a alma estranha que Arthur tinha e Arthur estranha o que ela fala, e ela diz que "leitura de alma" é uma das habilidades naturais de sua espécie, e Arthur não responde estranhado. A garota pergunta o porque que ele a ajudou e Arthur responde que essa era seu dever, e então enfim a garota agradesse, e diz que então é seu dever retribuir com um favor a altura, e então Arthur aproveita e pergunta sobre um pouco do planeta e seus habitantes.

Torre da Equipe - 06 de Janeiro de 2016 - 15:38 Editar

Na torre da Equipe, John Philip aparece para ajudar; Luciano diz que é ridículo este plano e se ele não sabe ninguém mais vai saber, pois ele conhece conhecimentos que nenhuma espécie nunca já viu; John diz que não é possível guardar todos os conhecimentos no universo em uma única mente e Luciano diz que é treinado desde pequeno há superar bareiras, e pergunta questionando o que ele poderia fazer; Xalata diz que "pelas maneiras lógicas e confiáveis não achamos Arthur, então devemos apelar para alguma medida alternativamente ilógica"; John se defende dizendo que a magia é algo muito lógico e preciso, só precisa saber usar, e Luciano ri dizendo que a magia é pura ilusão causada por nomes e expressões "macetes para o universo", e mesmo que pareca chocante é algo totalmente inútil na prática. Caio diz que "agora não é momento dos três terem uma briguinha de razões, e concentrarem no objetivo"; Luciano logo diz que a ficha de John junto com seus poderes parecem não ser as melhores alternativa de escolha e até sugere em tentar recriar o buraco negro, algo que mesmo difícil é possível, ou então deixar Arthur no planeta preso. Caio e Xalata dizem "não", e John diz que "não será preciso". Logo ele crusa as pernas medita e começa a resitar o seguinte feitiço: Aimsigh áit a bhfuil mo sprioc atá ag teastáil ach a aimsiú mo sprioc enchanted cada vez com mais força; as luzes no final se apagam vindo apenas a luz de Lip que estava com os olhos fluindo uma energia amarelada e as velas presentes trazidas pelo mesmo que fruiam na mesma cor. Luciano e Caio se espantam, enquanto Xalata não; Luciano admite que nunca havia visto mágia na prática, e Caio diz que Luciano então deveria testar na prática todos os seus conhecimentos e Luciano diz bravo que não tinha tempo para isso.

Depois de um tempo tudo volta ao normal e John diz que a essência de Arthur está em uma dimensão distante, e não conhece nenhum feitiço que alcançe algo tão longínquo e Luciano diz: "isso é praticamente voltar para estaca zero!"

Central de N'metanje - Pagsalakayorgan Isadong Editar

Centurio N'metanje já em Pagsalakayorgan Isadong chega em sua base os sistemas e arquivos sobre a invasão e deteca "fotos" auráis de Diamante salvando a garota fica totalmente furioso culpando o universo em que a missão ocorre como culpados para "abominação crystállum interfirindo na ordem do planeta" e ele diz que não poderia culpar ninguém menos que Dyrand que "é um inútil que não sabe pensar direito" e ele pede para o soldado que o estava ouvindo se ele viu mais alguma coisa e o soldado diz que não. N'metanje bravo diz que vai caçar "o flagéllum" e acabar com ele de uma vez por todas para que nenhum de seus "amiguinhos" quisesse invadir Pagsalakayorgan Isadong de novo e então sai pela porta e o soldado logo usa um dispositivo acloprado em sua armadura para avisar Dyrand o que presenciou.

Pagsalakayorgan Isadong Editar

Continuando um passei dominical no planeta Pagsalakayorgan Isadong, Arthur e a Monomachíe veem toda a fauna do planeta e Arthur admira a beleza das plantas e flores do local e a garota diz que realmente elas são lindas, mas não aparecem muito no enorme planeta em que vive. Ela diz que todas as belezas naturais estão sendo cada vez mais extintas por teimosias e egocentrismos dos sete "proprietários" do planeta, que por mais que tentem governar tudo o que querem não conseguem governar o poder da natureza e acabam o perdendo. Arthur pergunta mais sobre o assunto e a garota continua: "há 1.356 annorum Pagsalakayorgan Isadong era um planeta livre e belo dominado pela paz e pela perfeição do saber evoluindo cada vez mais as qualidades especiais da vida e acabando e exterminando com os pregetores de energia negativa, mas uma das emoções não se apagou, o eco. Em um dia, um membro da patriam Statheróti̱ decidiu ter para si toda a beleza do lugar e privou a todos de suas posses e acabou voltando com uma moeda para re-dividir os Monomachíes em classes. Desde então os outros Monomachíes tem se rebelado e a natureza então para evitar desastres prevendo o que estaria acontecido hoje, dividiu todo o poder dos Monomachíes em diversas subspecies variante por cada fetus. Mas infelizmente, muitos se corromperam e acabar formando patriam que resultou no que é hoje. Quanto à fauna, flora e natureza, depois de tantas guerras ela foi-se embora levando com si a aqua, o recurso da vida fazendo o planeta entrar em um processo de auto-destruição".

Arthur se choca com o acontecido do planeta, e ele pergunta se é isso que eles pretendem fazer na Terra, dominá-la para os Monomachíes se mudarem para lá e a garota diz que não e que não sabe ao certo o que é, pois ficou longe de indicium por muito tempo; mas ela diz que seja o que for, é melhor terem cuidado. Arthur inquieto proceque, e a menina mostra alguns Monomachíes caídos com aparência de "drogados" humanos, e ela diz: "N'metanje, um dos líderes do planeta atualmente, paga seus empregados com Mortemillusio, uma erva alucinótica que causa principalmente a dependencia, fazendo um jogo psicológico com os Monomachíes trabalhadores e ele, sustentando sua camada do planeta. Arthur acha isso terrível, e a garota concorda, mas infelizmente não pôde fazer nada. Ela diz que os poderes herdados da natureza dela é especialmente "criar vida", como plantarum, foetuum, dentre outros... Arthur admite que não entende muito o que ela fala, mas ela responde dizendo que "os Monomachíes não falam com nenhuma língua, eles falam com a alma".

Torre da Equipe - 06 de Janeiro de 2016 - 17:14 Editar

Na torre da equipe, Xalata procura em seus livros algum meio de abrir dimensões para conseguir resgatar Arthur e nada, Luciano ainda acredita que eles deveriam re-criar o buraco negro e diz que seus agentes já estão tentando fazer isto, John diz que buracos negros extradimensionais são criados de dentro para fora e não o contrário; Caio pergunta se valia a pena entregar o jogo para os Monomachíes e pedir ajuda para eles resgatarem Arthur por eles e todos reagem negativamente dizendo um claro: "não!". Caio diz que essa é a única forma de conseguirem isto, ou senão teriam que deixar para Arthur se salvar sozinho e Luciano e Xalata dizem os dois mais um não; Luciano diz que nunca se deve "entregar algo ao inimigo" só por que ocorreu algo errado e diz que se for nisso prefere deixar Arthur trabalhar sozinho. John diz que ele descobriu um feitiço que fará com que ele possa se comunicar com Arthur em outra dimensão e isso anima Caio e Xalata e Luciano diz: "então use! E pergunte principalmente como vai o objetivo da missão" e John mesmo um pouco contrariante ao que ouviu contata Arthur.

Pagsalakayorgan Isadong Editar

Arthur anda com a garota pelas montanhas e juntos eles veem o explendor do planeta e ela diz que mesmo que a área pertença à N'metanje ela felizmente ainda foi preservada e diz que toda essa beleza é o que ela e seus iguais podem criar; Arthur pergunta do que aconteceu com os iguais da moça e a mesma responde que por conta do poder de criar vidas ser muito preciso por todo planeta foi determinado que os "Lumenals" deveriam se caçados e mantidos para que se pudesse ainda ter a esperança de restaurar a vida que foi perdida no planeta, pois tal sub-espécie era a única que ainda poderia restabelecer a "aqua" e dela re-surgir a vida para futuras gerações. Arthur pergunta se ela sabe onde eles estão e ela diz que desde que fugiu de um cativeiro, ela busca meios de libertar seu povo de outros e ela então pede a ajuda de Arthur para libertar seu povo e eles enfim lutarem contra a assembléia Monomachíe para eles poderem restabelecer a única coisa que faria a natureza trazer de volta a "aqua" que ela tirou, a paz; e então Arthur acaba aceitando. No mesmo momento ele sente uma dor-de-cabeça estranha e começa a se contorcer e a menina tenta acudí-lo, mas nada adianta; dentro dele a voz de John Philip pode ser ouvida: "Arthur... ...onde está..." e Arthur mentalmente pergunta a identidade do perguntador e o mesmo responde: "eu sou seu amigo Lip"; Lip pergunta como ele está e o mesmo responde que estava bem, e John pergunta como é Pagsalakayorgan Isadong e Arthur responde que é um gigante planeta oprimido pelas forças maiores, mas com impressionantes selvas e uma flora incrível. John pergunta se Arthur sabe como voltar para casa e ele diz que nem pensou nisso, e complementa dizendo que irá ficar para ajudar uma jovem Monomachíe a lutar contra opressão. Depois de alguns segundos de silêncio, Lip diz que Luciano sugeriu dele invadir alguma base do planeta ou algo similar e estudar a tecnologia, e procurar alguma nave que possa fazer o mesmo que a nave Monomachíe fez, e Arthur responde que irá ver; a conexão é cortada e fora da mente a Monomachíe pergunta se Arthur está bem e o mesmo responde que sim e diz com firmeza que irá ainda hoje lutar contra os Monomachíes para salvar o povo da garota e ela feliz diz: "obrigada" e logo após ele diz que já sabe um lugar onde eles poderiam começar.

Em outro ponto; N'metanje anda com uma tropa de guerreiros em direção ao local onde Arthur foi visto pela última vez, e com ele ele leva o soldado que havia testemunhado o acontecido. Chegando lá ele vê alguns cacos de cristal por todo o chão e examina de perto para ver se reconhece e então o quebra, N'metanje pergunta sobre a garota que estava com ele e o mesmo só diz que era uma "Luminal" e N'metanje diz: "que infeliz junção" e o soldado temendo o Centurio diz que eles foram para o oeste e N'metanje pergunta se era realmente verdade e o de novo o soldado confirma. Então todos vão para o oeste e usando a armadura ele usa um localizador aurático para ver se detecta os dois e o resultado é positivo, diecionando ao sul. Desconfiado de traição ele olha para soldado bravo e pergunta de novo, e o mesmo confirma dizendo que foi o que ele viu e então ele aciona sua armadura disparando um feixe de energia pura no soldado o matando e fazendo os outros presentes ficaram com medo e N'metanje diz que esse é o destino dos que o desobedecerem e prossegue ao sul. Da moita, o ser felino observa tudo e sai caladamente.

Arthur e a garota andam em direção a zona do pouso de Arthur, mas o mesmo diz que não sabe muito bem onde está indo; a garota diz que há realmente uma base pela região ao menos aos boatos que ouviu e a garota acaba perguntando o motivo o qual o herói teve para decidir ajudá-la em sua nobre missão e Arthur diz que sempre faz o que acha mais certo, mas admite não poder ajudar no todo pois tem que voltar para sua casa para ajudar seus amigos a deter a invasão Monomachíe no planeta e a garota desanimada concorda. Arthur tenta se explicar melhor, mas a garota conformada diz que "não seria justo ela o obrigar a ajudá-la em seu mundo sendo que o dele estava em apuros" e Arthur então se cala. Depois de algúm tempo eles chegam em uma base e tentam entrar nela sem pensar que foram localizados pelos inimigos. Arthur tenta derrubar a porta com delicadeza, mas nada adianta; a garota diz que não vale a pena invadir a base e sim confirmar que há "Luminals" nela ou não; Arthur concorda e decide agir escondido pois acha estranho não haver nenhuma segurança e a garota rela na terra roxa e faz produzir uma vasta folhagem que os camufla. O soldado que os observa atentadamente decide chamar N'metanje por um comunicador.

Andando pelo contorno da base, eles não encontram nada de suspeito fora um portão aberto e entrando nele a garota mexe nos computadores e não acha nenhum setor de "preservação de Luminals" e os dois decidem partir e Arthur estranha ter sido fácil a missão de reconhecimento da base, a garota diz que também achou e percebe que os dois estão sendo observados. Arthur então acaba decindo tirar satisfações pessoalmente com o soldado que os observa e mesmo a garota negando, Arthur aciona Fogo Fátuo e parte para cima do Monomachíe que estava no alto da base. Arthur sabia que nisso ele acionaria os outros soldados, mas mesmo assim decide perguntar sobre os "Luminals" e o soldado diz que não sabe de nada e dá um soco no herói. A garota ficando com medo do que se passava e foge e Fogo Fátuo percebendo isso vai atrás dela; ele explica que este plano é um meio de lutar já contra o líder da opressão do local e resolver logo o problema, e brava a garota diz que tal ato foi completamente desnecessário e imaturo e Arthur discorda. A jovem diz que não seria assim que se resolveria o conflito, e Arthur discurda e diz que enfrentar o problema é uma ótima maneira de resolvê-lo e a garota então acaba entendendo. Alguns soldados aparecem e são derrubados por Arthur e a garota se devende criando vinhas que prendiam os vilões que tentavam a atacar. Arthur vai para cima dos soldados e acaba quebrando a parede da base e entrando dentro dela procurando o objetivo principal e acaba sendo surpriendido por um soldado mais "brutal" que vai para cima do herói. A garota despista alguns soldados que a seguiam e se mostra na esperança do plano de Arthur estar certo e rela no solo para tentar ver sé há presença de vida "Luminal" nele e o resultado é positivo, a fazendo se alegrar com uma esperança de estar sendo formado no momento o começo da salvação do planeta. Arthur encarra o soldado com coragem, mas mesmo assim não é páreo, mas mesmo ainda querendo lutar com o Monomachíe, poder haver "Luminals" no território da base e o soldado estar profocando Arthur para a luta; Arthur decide projetar uma explosão de fogo no teto da base e nisso uma parte dela desmorona, mas Arthur sobrevive.

Fogo Fátuo levanta e ainda é atacado brutalmente pelos soldados e tenta se lavantar e não consegue, a garota então chega projeta vinhas e o salva dos soldados e revala que há "Luminals" no sub-solo da nave dizendo que "a impulsividade de Arthur acabou ajudando na liberdação de vários de seus iguais", no entanto misteriosamente os soldados que estavam por perto recuam. Com isso Arthur percebe que o líder deles surgiu e a garota suspeita de N'metanje e eis que ele aparece com suas tropas. Ele olha Arthur com disgosto e ódio e o crítica por estar tirando a ordem e ele impos ao planeta e a jovem o condena por seus métodos "dismonomachíes" e hostis e N'metanje diz que "a garota deveria ter mais respeito a ele, pois senão ele teria que impô-lo" e Arthur diz que os meios dele não eram nem um pouco legal, e ainda diz que pelo que sabe não é assim que é retratado na Terra e N'metanje diz que "na Terra que manda é Dyrand, mas no centro-oeste de Pagsalakayorgan Isadong, quem manda é ele"; e Arthur diz que "quando alguém manda de um meio mesquinho e deshumano, quem manda é a justiça" e bravo N'metanje questiona o fato de Arthur estar se impondo no planeta e ele diz que prometeu a jovem a seu lado que iria ajudar a restabelecer a ordem no planeta, e é isso que irá fazer. A garota então aproveita para questionar os métodos mesquisnhos da assembléia quanto aos "Luminals" e ele então manda suas tropas lutarem contra eles. Então Arthur luta contra alguns guerreiros enquanto a garota mais uma vez foge, e N'metanje mostra interresse em matar Arthur, que não dá conta de vencer os guerreiros e volta ao normal. N'metanje questioa a fraca forma de Arthur, e o mesmo responde com um golpe na cabeça de N'metanje que nada adianta e é respondido com outro para Arthur; Arthur percebe que no planeta seus poderes elementais são inúteis e é esmagado pelos guerreiros que tentam o matar e N'metanje ri dizendo que queria ser o assasino do herói. De repente do monte surge Enormossauro que derruba os guerreiros e parte para cima de N'metanje.

Enquanto isso, a jovem entra na base e não é vista por ninguém e tenta ir em busca de seu povo aprisionado, mas acaba infelizmente chamando a atenção de um soldado que a segue; ela corre e é rápida, mas o soldado também, e quando ela acaba tropeçando mais uma vez ela é salva por um ser felino já visto anteriomente. Ela feliz percebe que a natureza está com ela para a libertação de seu povo, e o ser fala concordando que sim e diz que o destino mandou que ele a seguisse para protegê-la para libertar seu povo, e o mesmo ao seu acompanhante pois somente assim o planeta voltará a ser o que era. Ela feliz acradesse e o ser fala que o mundo que a agradesse e pede para ela prosseguir enquanto ele guarda o local e isso acontece. Na batalha; Arthur está perdendo para N'metanje, os guerreiros tentam se meter, mas são derrotados um a um. Enormossauro é mais fraco que o Monomachíe e por isso não consegue se soltar da preensa feita pelo vilão no herói e o mesmo pergunta quais seriam "os últimos versos do morto" e Arthur decide acionar Enormossauro Supremo que se defende e vai para cima do vilão. N'metanje diz que a verdadeira força está no interior do ser, e diz que os Monomachíes são a raça mais forte e ele o mais forte entre os Monomachíes e questiona o fato de Arthur ter tido o atrevimento de invadir seu mundo e ainda tentar lutar por uma força morta; Arthur responde que faz o que acha certo, e diz que é certo salvar um mundo que está sendo destruído por teimosia e ação de ego e N'metanje bravo responde que isso não era da conta dele e por isso Arthur irá morrer pelo seu atrevimento de encarrar o mais forte; e Arthur conclui que o mais forte é aquele que luta pelo bem e não para permanecer um mal e N'metanje acaba o jogando para longe bravo dizendo que Arthur era um tolo. Enormossauro Supremo atira misséis no vilão, que mostra resistir e então atira feixes de energia no alien que demonstra o mesmo e ao perceber que seu inimigo era muito forte Arthur foge (já bastante ferido) e N'metanje corre atrás dele; Enormossauro Supremo é derrubado mais uma vez e o vilão grita dizendo que ele iria morrer por ter o desafiado e ao perceber que estavam perto de uma zona de falha geológica diz que N'metanje estava enganado e o chuta para o local atirando misséis e fazendo então uma grande explossão junto a lava que jorra do chão e aproveitando a ocasião ele foge. Passando pelos guerreiros, ele atira misséis no chão fazendo um murro entre ele e os guerreiros e entra na base e encontra o ser felino e o mesmo diz que Arthur deveria fugir enquanto ainda é tempo, pois os vilões do local são muito fortes. Arthur nega e o animal responde que há um teleportador extradimensional nos corredores superiores e Arthur diz que tem que proteger a garota e ele diz que "a guerra não era dele" e que ele serviu apenas para "dar um empurrão para que ela melhorasse" e Arthur volta ao normal e diz que nunca faz algo pela metade, e o ser diz que o destino o quer em sua casa e ele diz que se ele não for N'metaje irá o matar e mesmo que ele não queira ele pensa e aceita o acontecido; os guerreiros logo entram na base querrendo honrar seu líder e Arthur sobe até os andares superiores e aciona o teleportador para seu universo e vai e nisso toda a base desmorona e o ser diz que era como o destino estava escrito e sai deixando o lugar dasabar deixando em aberto se a garota estava viva ou não.

Torre da Equipe - 06 de Janeiro de 2016 - 23:42 Editar

Xalata estuda mais maneiras de resgatar Arthur e John diz que é inútil pois o que tinha que se fazer estava feito; logo Luciano percebe uma movimentação estranha no espaço-tempo do ponto do universo onde o buraco negro estava quando o estava estudando e então outro surge saindo dele Arthur que estava ficando ser ar; ao ver isso Luciano pede rapidamente para Xalata abrir um portal para lá e rapidamente ele transforma seu traje em um traje espacial e ele mesmo vai resgatá-lo. Caio fica feliz ao ver Arthur salvo, mas ele está desacordado e bastante ferido e a curiosidade de saber o que Arthur passou lá é imensa, mas não tão imensa quanto a curiosidade se saber como é Pagsalakayorgan Isadong. Então Arthur é transportado do lugar e movido para outro onde recebe cuidados médicos e Luciano sai do local e diz que pretende receber informações posteriores do caso de Arthur e todos os presentes ficam felizes e John tenta ver o que se passa dentro de Arthur e só sente uma preocupação de Arthur com uma garota Monomachíe, mas não consegue notar mais nada e então a cena se fecha com Arthur no ponto hospitalar da torre desacordado com todos os presentes o contornando.

Pagsalakayorgan Isadong Editar

A cena mostra a base desmoronada depois da luta e um guerreiro fala para N'metanje que alguns "Luminals" fugiram junto a garota que na verdade se chama Naturpulchi Tudinem, e então o vilão fica bravo por não conseguido matar o herói e diz que por conta disso a situação havia ficado pessoal. O corpo do ser felino é arrastado por um soldado e Centurio contata Dyrand e passando as informações da batalha Dyrand fica preocupado com o que aconteceu e em saber que Arthur sabe muito sobre a verdade de Pagsalakayorgan Isadong e nisso ele desliga a conexão com N'metanje que o xinga de "imprestável" por nem siquer o dar muito ouvidos e então clama vingança à Arthur e quando um guerreiro o pergunta se deviam procurar os "Luminals" fugitivos e N'metanje grita bravo que era obvío e vo no coração.

Nave de Exploração Monomachíe Editar

Na nave; Dyrand contata dois Monomachíes chamados: Eruam H'nt e Occydia H'nt; e os pede para darem um jeito em Arthur e os dois aceitam o caso e após isto o vilão se deita ao lado de Dulcisuritia, que diz para Dyrand parar de preocupar e ir dormir pois nada pode deter um bom Monomachíe, e mesmo Dyrand concordando, ele não dorme e fica pensando se Arthur pode ou não se tornar um problema.

Grandes Eventos Editar

  • Arthur conhece Pagsalakayorgan Isadong e vê o estado e as histórias do planeta, e graças a tal conhecimento ele acaba sendo oficialmente um inimigo da assembléia Monomachíe.
    • No processo, Arthur conhece Naturpulchi Tudinem, que marca sua estreia na franquia.
      • Arthur promete à ela ajudar no combate do planeta para libertá-lo, e tal promeça termina pendente.
      • Arthur descobre que a assembléia Monomachíe é uma ameaça.
    • Se descobre que um dos motivos pela missão de explorar à Terra é pelo fato do planeta natal dos Monomachíes estar "acabando".
  • Se vê pela primeira vez um dos animais mais exóticos de Pagsalakayorgan Isadong, os Aimhithes Pioradálta. O mesmo pode se dizer dos Reijinaitos, seres felinos que posseum seus corpos ligados ao poder da natureza / destino.
  • N'metanje passa a partir do episódio a considerar Arthur como um inimigo mortal.

Personagens Editar

Transformações usadas Editar

Arthur Editar

Vilões Editar

Continuação Editar

Curiosidades Editar

Citações Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória